segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

LEITURA DE REFERÊNCIA

Quatro são os títulos que considero leitura de referência no trabalho com o barro e, por isso, os tenho sempre em mãos para indicar aos alunos e ao público interessado em cerâmica. Confira você se são os mesmos livros na sua estante.



Cerâmica: arte da terra
Miriam B. Birmann Gabai (Ed.)
São Paulo: Callis, 1987

Lançado com objetivo de divulgar as experiências de 26 artistas envolvidos com cerâmica no Brasil, esse livro inclui, além dos depoimentos, glossário, e imagens referentes ao conhecimento e à criatividade no trabalho de moldar o barro. Em suas 167 páginas e edição de arte, Cerâmica: arte da terra documenta o processo mesmo da cerâmica (moldar/ esmaltar/ queimar) e constitui título proficiente para iniciantes e iniciados.


O nosso livro de cerâmica
Caio Giardullo, Paschoal Giardullo e Urames Pires dos Santos
São Paulo, 2005                                       

De forma simples e prática, O nosso livro de cerâmica apresenta conceitos básicos do processo de criação em cerâmica aproveitando a experiência dos autores, reformulando artigos da revista Mão na massa e contribuindo para complementar a manifestação cultural de artesãos e artistas plásticos. De acordo     com os autores, é um livro de tecnologia em áreas específicas (matérias primas e preparação das massas; conformação, secagem e queima; esmaltes e decoração) sob a perspectiva de aumentar a probabilidade de sucesso em práticas de ateliê. Paschoal Giardullo é geólogo pesquisador de matérias primas para arte cerâmica.                           



Por um simples pedaço de cerâmica
Linda Sue Park
São Paulo: Martins Fontes, 2009

Por um simples pedaço de cerâmica é o terceiro título produzido por Linda Sue Park, publicado em 2002 nos Estados Unidos e agraciado com a privilegiada Newbery Medal. Ambientado na Coréia do século XII, a autora conta a história do órfão Orelha-de-pau que queria aprender arte dos ceramistas de celadon. Esse livro é uma homenagem sensível à coragem, paciência e importância do trabalho persistente.



30 anos de Cerâmica em Cunha
Mieko Ukeseki e Aberto Cidraes (Ed.)
Cunha: Jac, 2005

Cunha, cidade do Vale do Paraíba, constitui importante núcleo de ceramistas Noborigama no Brasil e na América do Sul. Voltado à história da cerâmica de alta temperatura, 30 anos de Cerâmica em Cunha reverencia o idealismo, a determinação e a resistência dos pioneiros oriundos do Japão, de Portugal e do Brasil. O livro reúne homenagens, textos de ceramistas Noborigama e, também, de ceramistas com outros tipos de fornos, ilustrado com imagens de exemplares da produção dos próprios ceramistas. Entre autógrafos concedidos, destaca-se a certeza de Mario Konishi de que    “Teremos mais pessoas.”, registrando a permanência e o prestígio da atividade na região, e na América do Sul.                                                       

    

                      Pequenas
        notáveis    
        


Se a data é marcante, minitigelas são utilitários perfeitos para servir geléias gourmet ou mel que acompanham entradinhas criativas. Maximize suas receitas, usando-as!